sábado, julho 10, 2010

Profanação I

Se eu fosse algum santinho
Teria outra morada
Bem ao ladinho de Deus
Só vigiando a moçada

Mas para ser bem sincero
Sou fraco na vocação
De cuidar de pecadores
Prefiro outra profissão

É que ainda estou bem longe
Dessa tal evolução
Tô mais para o Moulin Rouge
Pra farra pra diversão

Então não espere muito
Não crie expectativas
Contrariando o poeta
“Sou aquilo que cativas”

Antônio Xavier (Apolo)

Um comentário:

Inaldo disse...

Nossa, suas poesias são lindas, exatamente pelo fato que vc escreve o que sente, o q és, e isso é ser autêntico! Sou teu fã incondicional, mas sou suspeito pra falar!